Profissionais de saúde de Noronha passam por cursos na área de trauma

Profissionais de saúde de Noronha passam por cursos na área de trauma

A Administração de Fernando de Noronha, em parceria com o Comitê de Trauma Brasileiro, iniciou nesta segunda-feira (06) três cursos com foco em trauma, do colégio americano de cirurgiões (American College of Surgeons). As aulas, que iniciaram hoje no auditório da Erem Arquipélago e segue até o sábado (11), é específica para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores do SAMU e equipe de Vigilância em Saúde. Esses cursos ocorrem na Ilha a cada 2 ou 3 anos, dependendo do tempo em que são atualizados.

O objetivo do curso é treinar, capacitar e integrar os profissionais das quatro unidades de saúde de Noronha (PSF, HSL, SAMU e Vigilância em Saúde) no atendimento rápido às vítimas de acidentes.

“Devido a localização geográfica de Noronha ser remota e distante dos hospitais de alta complexidade, isso requer sempre essa atualização dos profissionais. Há protocolos internacionais de atendimento ao trauma que salvam vidas e reduzem sequelas” falou a gestora de Urgência e Emergência da Ilha, Danielle Gomes.

Os cursos são: ATLS (Suporte de Vida Avançado ao Trauma), TEAN (Tratamento Inicial ao Doente Traumatizado) e PHTLS (Atendimento Pré-hospitalar ao Trauma). O ATLS é para médicos de todas as especialidades no atendimento inicial ao traumatizado; o TEAN é destinado a enfermeiros e técnicos de enfermagem. Introduz o conceito de avaliação e atendimento inicial da vítima de trauma, reforçando a importância do trabalho em equipe. O PHTLS é para todos os profissionais envolvidos com o atendimento da vítima de trauma fora do ambiente hospitalar.

“O curso treina os profissionais para o atendimento rápido, sistematizado, diminuindo o tempo na avaliação e resultando em um diagnóstico rápido. Com isso, as chances de evolução negativa diminuem e é justamente por esta razão que é tão importante esse treinamento”, disse a diretora do curso de ATLS, Júnia Sueoka.

Durante as aulas, os profissionais de saúde vão vivenciar atividades na rua com o atendimento pré-hospitalar, com simulações em atendimentos de emergência externo antes de chegar ao hospital. Acidentes de carro e outros tipos de ocorrências serão simulados para reforçar e atualizar os conhecimentos.

Texto: Bruna Wooley

Compartilhe esta postagem


pt Português
X