NORONHA CARBONO ZERO – NCZ

Fernando de Noronha pode se tornar referência nacional em sustentabilidade ao ser a primeira localidade com carbono neutro do país. A Lei Nº 16.810, de 7 de janeiro de 2020, proíbe, a partir do dia 12 de agosto de 2023, a entrada de veículos que emitem dióxido de carbono, e incentiva a entrada de carros elétricos visando a substituição total da frota de veículos poluentes a partir de 2030.

O Distrito de Fernando de Noronha busca atender às políticas vigentes no Estado de Pernambuco voltadas às mudanças climáticas, que incluem a Lei Estadual nº 14.090/2010 (Institui a Política Estadual de Enfrentamento às Mudanças Climáticas) e o Plano Estadual de Mudanças Climáticas, além dos objetivos estabelecidos no Programa de Sustentabilidade para o Arquipélago de Fernando de Noronha (Noronha +20) no que tange às emissões de carbono.

Aproximadamente 55% das emissões de gases de estufa da ilha são de aeronaves que fazem o transporte de ida e volta para o continente. A usina termelétrica a óleo ocupa o segundo lugar e os transportes terrestres o terceiro, respectivamente com cerca de 30% e 10%.

Das duas companhias aéreas que atuam em Fernando de Noronha, uma delas iniciou a partir de 1º de setembro de 2021, a neutralização de emissão de carbono em todos os seus voos entre Recife e Fernando de Noronha. A campanha leva o nome de #MeuVooCompensa.

Segundo as informações divulgadas pela companhia, não apenas os clientes, mas também os moradores de Noronha que voam com a companhia serão beneficiados. Ao comprarem os bilhetes para a ilha, todos os passageiros terão o direito de resgatar com a Empresa MOSS o certificado de créditos de carbono já compensados relativos aos seus voos.

A substituição da termelétrica por usinas solares é um dos projetos que já está em execução no local, e atualmente as três plantas de energia fotovoltaica existentes já contribuem com 10% de toda a geração de energia elétrica.

O Programa Noronha Carbono Zero tem como propósito acompanhar a meta estabelecida pelo atual Governador, Paulo Câmara, que é neutralizar, até 2050, todas as emissões de Gases de Efeito Estufa.

Acesse aqui o Plano de Descarbonização de Pernambuco (22/04/2022)

pt Português
X