Noronha recebe o segundo Mutirão de Renegociação de dívidas do Procon

Noronha recebe o segundo Mutirão de Renegociação de dívidas do Procon

Os noronhenses que estão endividados vão ter a oportunidade de negociar diversas dívidas no Mutirão de Renegociação promovido pelo Procon, entre os dias 29 e 31 de março, no Centro de Geração e Renda. A ação é uma parceria entre o órgão e a Administração de Fernando de Noronha, por meio da Superintendência Jurídica da ilha.

Cinco servidores do Procon estarão no arquipélago realizando o mutirão. Os moradores vão poder renegociar débitos com representantes de empresas e instituições parceiras que estarão presentes na ilha como bancos, Celpe, Compesa, empresas de telefonia, TV por assinatura e de internet. A ação, no entanto, engloba toda e qualquer empresa reclamada pelo consumidor. As audiências vão acontecer na hora. Dependendo do caso, serão oferecidas com condições especiais para a pessoa poder sair com a proposta de negociação fechada.

Para participar da ação, o consumidor precisa assegurar que é noronhense através do comprovante de residência, levar original e cópias da carteira de identidade e do CPF, também os documentos sobre a dívida que deseja renegociar, como nota fiscal, ordem de serviço, fatura, comprovante de pagamento ou contrato.

Estão sendo esperadas mais de duzentas pessoas durante os três dias de mutirão. De acordo com a gestora do Procon em Fernando de Noronha, Débora Silva, é importante para o cidadão noronhense comparecer, por se tratar de uma oportunidade única para a negociação dos débitos sem precisar se deslocar até o continente para esta finalidade. “Sobretudo por estarmos no mês do consumidor, ao lado de empresas parceiras, com propostas melhores e possibilidades mais atrativas de conciliação que não foram conseguidas anteriormente pelo noronhense”, explica a gestora.

Débora Silva destaca ainda que não é preciso estar necessariamente com alguma dívida para participar do mutirão. “Também existem os casos de cobranças erradas, sem a pessoa ter realizado nenhum tipo de compra ou empréstimo consignado, por exemplo, entre muitas outras cobranças indevidas com registro no SPC e Serasa. Dependendo do caso, os conciliadores orientam o consumidor a procurar o judiciário para ser resolvido. Às vezes acontece algo caracterizado como golpe, aí a orientação é fazer um boletim de ocorrência na polícia”.

Além das audiências de conciliação com os moradores, o mutirão vai levar para a ilha o projeto “Proconzinho” e “Procon jovem” para os alunos da Escola Arquipélago aprenderem sobre as atividades realizadas na proteção e defesa ao consumidor. A palestrante vai ensinar de maneira didática e lúdica como os estudantes devem usar da melhor forma possível o dinheiro e o cartão de crédito, com dicas práticas de economia. As palestras serão voltadas para estudantes de duas faixas etárias, dos 7 aos 12 anos, e dos 13 aos 16 anos. Uma cartilha informativa com várias informações sobre a atuação do órgão será distribuída aos alunos.

O Procon de Fernando de Noronha funciona normalmente de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Centro de Geração e Renda do arquipélago.

Texto: Ney Anderson

Compartilhe esta postagem


pt Português
X