Fernando de Noronha inicia segunda fase do estudo de imunidade pós vacina Fernando de Noronha inicia segunda fase do estudo de imunidade pós vacina

Fernando de Noronha inicia segunda fase do estudo de imunidade pós vacina Fernando de Noronha inicia segunda fase do estudo de imunidade pós vacina

Em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, a Administração de Fernando de Noronha vai iniciar a segunda fase da pesquisa de imunização, que faz parte do Estudo Epidemiológico em curso na ilha. A coleta de sangue para o exame sorológico inicia na segunda-feira (20) e segue até o dia 1 de outubro, no hospital de campanha, localizado no Bairro da Floresta Velha, das 9h às 12h e das 13h às 17h. Para participar, é preciso ter tomado as duas doses da vacina. Quem não participou da primeira fase da pesquisa poderá participar da segunda.

O tipo de exame será o mesmo da primeira fase. A nova etapa vai avaliar a imunidade humoral (anticorpos) e celular (linfócitos) de defesa do organismo contra a Covid-19 após a aplicação da segunda dose. O objetivo é acompanhar o desenvolvimento imunológico dos moradores em cada etapa da vacinação. A terceira e última fase vai acontecer em fevereiro de 2022, seis meses após a aplicação da segunda dose da vacina.

“Essa pesquisa é muito importante para sabermos como está a imunidade da população. Com o resultado da segunda fase, já vamos obter um maior entendimento sobre o esquema de vacinação, sendo possível avaliar se é necessário uma terceira dose ou se é preciso uma vacina a cada 6 meses. Tudo isso vamos saber ao finalizar a pesquisa”, disse o superintendente de Saúde, Fernando Magalhães.

O sangue coletado nos moradores da ilha será enviado ao Recife e processado na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Na medida em que forem concluídos, os resultados dos exames serão entregues a cada participante, de maneira sigilosa. Com o resultado da pesquisa, será possível avaliar o quanto a pessoa produziu de anticorpos em relação à segunda dose da vacina.

A população elegível para tomar a dose de reforço e que vai participar da pesquisa de imunização, deve fazer a coleta do exame de sangue sorológico antes da vacina. Essa medida evita uma possível alteração na leitura de anticorpos que poderia resultar em um dado falso.

Texto: Bruna Woolley

Compartilhe esta postagem


pt Português
X