Fernando de Noronha

Acontece em Noronha

02/06/2020 - A Importância da Fauna e Flora de Fernando de Noronha

A Importância da Fauna e Flora de Fernando de Noronha é o tema em destaque no segundo dia da Semana do Meio Ambiente. Com a variedade de espécies encontradas no Arquipélago, a Ilha se destaca na conservação da biodiversidade nos contextos regional e global, uma vez que Noronha apresenta alta biodiversidade e elevado grau de endemismo (espécies que só existem na Ilha), típicos de ambientes insulares oceânicos. Em virtude da sua importância para a biodiversidade e seu status de conservação, diversas espécies de plantas e animais encontradas na área são legalmente protegidas.

Segundo o Administrador da Ilha, Guilherme Rocha, é essencial a consciência ecológica da população local e de turistas para garantir um ambiente saudável para a sobrevivência de várias espécies de plantas e animais. “Noronha se destaca por ter fauna e flora únicas e pela conservação das mesmas. A diversidade e exuberância delas são símbolos da Ilha e motivo para nos dedicarmos constantemente e cada vez mais à sua proteção", disse Guilherme.


Em relação à flora, algumas espécies nativas se destacam, entre elas a gameleira, o mulungu e a burra leiteira, temida por produzir uma seiva ardente capaz de provocar queimaduras. Além destas, outras árvores comuns na paisagem insular são as frutíferas como o cajueiro e a cajazeira, e as ornamentais, como o flamboyant e ipê branco, introduzidas posteriormente para fins de alimentação ou paisagismo. Na enseada do Sueste, encontra-se uma pequena área de vegetação de mangue, de grande relevância ambiental por ser considerada a única em ilhas oceânicas do Atlântico Sul.


Quanto à fauna, uma espécie de invertebrado terrestre se evidencia: o caranguejo-amarelo, que só ocorre em ilhas oceânicas brasileiras (Fernando de Noronha, Atol das Rocas e Trindade). Outra espécie terrestre comum é a mabuia, um pequeno lagarto exclusivo da Ilha. Quando se trata do ambiente marinho, a fauna se mostra ainda mais exuberante com as inúmeras piscinas naturais repletas de peixes, incluindo os cartilaginosos (raias e tubarões), esponjas, algas, moluscos e corais, entre outros animais.


“O ser humano precisa cuidar da fauna e da flora com muito cuidado e atenção. A ação do homem ao longo dos anos, fez com que a Ilha sofresse alterações, o que nos deixa em alerta para que não tenha grandes impactos na fauna e na flora. O ser humano precisa cuidar da natureza para preservar a sua própria espécie”, afirma a bióloga da Associação Noronha Terra, Maria de Lurdes.

Uma das espécies que mais representam o Arquipélago é o golfinho rotador, cujo nome faz referência aos saltos com rotação do corpo que costumam executar fora da água, uma atração especial para turistas e até mesmo moradores. Se destacam ainda as tartarugas marinhas, que utilizam as diversas praias para a construção de ninhos (nidificação), alimentação e repouso, além de inúmeras espécies de aves marinhas, incluindo as migratórias, que utilizam as ilhas do arquipélago, especialmente para nidificação e alimentação.

"É preciso respeitar e cuidar de todas as formas de vida silvestre, bem como de seus habitats, entendendo que cada uma desempenha um papel único e essencial. Dessa forma, é possível garantir que as relações ecológicas necessárias ao equilíbrio ambiental sejam mantidas", alerta a superintendente de Meio Ambiente, Daniele Mallmann.


Para conservar a fauna e flora de Fernando de Noronha é fundamental respeitar as seguintes normas: não transportar sementes, plantas ou seus fragmentos e/ou animais para Fernando de Noronha; não realizar podas ou supressões vegetais(retirada de árvores) não autorizadas; não realizar queimadas; não alimentar, matar, capturar, perseguir, tocar ou nadar intencionalmente com os animais silvestres; não retirar conchas, pedras, corais ou partes de animais ou vegetais de onde estiverem; não fazer uso de instrumentos sonoros, apitos e sirenes quando estiver próximo a grupos de animais.


Nos vídeos desta terça-feira (2), atores importantes no contexto ambiental de Fernando de Noronha explicam por que devemos cuidar da fauna e flora do Arquipélago e como podemos ajudar. Assista aos depoimentos de Rosana Camilo (Voluntária do ICMBio), Maria de Lurdes (bióloga da Associação Noronha Terra), Cecília Licarião (coordenadora do Projeto Aves de Noronha), Paulo Lara e Nina Marcovaldi (Coordenador / Gerente de Comunicação do Projeto Tamar) e Cynthia Gerling (Coordenadora de Educação Ambiental e Sustentabilidade do Projeto Golfinho Rotador).

O próximo assunto abordado pela Semana de Meio Ambiente, amanhã (3), será Sustentabilidade e Turismo de Fernando de Noronha.

VEJA OS VÍDEOS:

Rosana Camilo


Maria de Lurdes


Cecília Licarião


Paulo Lara e Nina Marcovaldi


Cynthia Gerling

Outras Notícias

  • Fernando de Noronha 2013© - Todos os Direitos Reservados